sábado, 10 de janeiro de 2009

A Casa Que Nunca Entrei

A casa se desconstrói em minha mente.
As janelas para sempre fechadas, emitem o constante som de IMPENETRÁVEL.
Na porta, a fechadura escorre ferrugem, abandonada, como eu do lado de fora.
O pó ao redor da casa me penetra os poros, mas teimo em avançar alguns passos.
Encosto minha orelha na porta e ouço alguém caminhando lentamente, como dançasse a música que simulo escutar.
Amo, naquele instante, os pés fartos dentro daquela casa, que dançam música alguma.
Pela fechadura vejo um vulto que poderia ser eu, mas totalmente oposto, a melodia sepulta naquele corpo as palavras que insiti esconder (e falei).
Vou embora, deixando uma parte de mim dentro da casa inviolável e meu amor sob os pés que aguardam o final da música que nunca toca.

7 comentários:

Ricardo Valente disse...

Extraordinário, Dario. Por que tanto tempo? Espero, que estejas, pelo menos fisicamente, bem. Forte abraço! (as imagens, para quem lê - e os ouvidos, estão demais)

Corso disse...

isso!

falou e disse, se é o que interpretei, no teu comment...!

por falar, esse texto, na minha opinião, está entre os melhores que eu li aqui. e o poema, quarto escuro...
os finais tão lindos.

saudações!

abrasssssssssssss

Eduardo Escames disse...

Uma música que não toca é tão agonizante quanto uma melodia que não se pode tocar.

as cadências proibidas (e reprimidas) ainda podem cintilar pelas notas.

E estou sentindo pó no teclado.

Marcelo L Callegaro disse...

o pó que penetra poro rasga, fere com acidez o tecido virginal. A minha pele é como uma cama de núpcias, pura e puta.

Bruno Portella disse...

Bonito, poético, harmônico.

Gosto do fato de não ser poesia, no entanto. Não me dou bem com os versos, mas vejo muita poseia e lirisma nessa prosa bonita.

Não esperava menos.

http://sandubadequeijo.wordpress.com

Rubens da Cunha disse...

belo texto.
abraços

Lúcia disse...

Porque sera que não me surpreendo com voce?
Talvez por saber que voce é único e especial e sendo assim só poderia me surpreender se eu não soubesse quem voce é!
Te amo meu sobrinho querido e desejo que Deus abençoe sempre essa sua mente cheia de idéias maravilhosas!!!
beijos!